A CASA » História

Por volta de 1947, o Sr. Otávio Bueno Machado frequentava os trabalhos mediúnicos da Liga Espírita do Estado de São Paulo a cada quinze dias, na cidade de São Paulo.

Nesse trabalho mediúnico se comunicava um Espírito que se identifica como Leonor e que havia sido uma enfermeira na França, na Segunda Guerra Mundial. O Sr. Otávio se afeiçoou tanto àquele Espírito que, quando montou um Centro Espírita em Sorocaba em 1950, deu a esse Centro Espírita o nome de Leonor.

Desde de o inicio, o local começou a receber pessoas carentes, com as mais variadas necessidades, passando assim a distribuir alimentos, agasalhos, remédios, etc.

O que no futuro deu origem a Associação, formada por voluntários, contando hoje com mais de 150 voluntários e atendendo mais de 50 famílias carentes cadastradas.

O Centro começou a funcionar num barracão alugado (fundo de quintal), na Rua Thomé de Souza, 430 - Vila Assis. No final de 1954 esse imóvel foi vendido e concedido um prazo para desocupá-lo. Iniciou-se então a busca de outro local. Foi escolhido um terreno na Rua Sevilha, 67.

Mas, ao desocupar o barracão alugado em meados de 1955, o novo prédio não estava concluído e as atividades não podiam parar, muito menos o trabalho social.

Foi quando os pais do Sr. Marcelino Fernandes Romera cederam a própria casa, localizada na Rua Sevilha, 68, para a continuidade das atividades do Centro, as quais eram realizadas duas vezes por semana, às quartas e sextas-feiras, com os trabalhos de preleção e atendimento às famílias carentes.

Essa situação perdurou por aproximadamente um ano, até a inauguração da sede própria do Centro Espírita Leonor, a qual se deu em 1 de outubro de 1956, na Rua Sevilha, 67, Vila Hortência, Sorocaba/SP.

O Centro Espírita Leonor conta hoje com dois imóveis, nos quais, além das atividades doutrinárias, ocorre o intenso trabalho social com distribuição de cestas básicas, agasalhos, auxilio a gestantes, lanches, artesanato, sopão, entre outros.